QUARTA DA MÍDIA JOVEM – VAGUINER BRAZ

Curioso pelo mundo, o arte-educador e fotógrafo Vaguiner diz que gosta de assistir as pessoas. Suas fotografias são provocadoras e poéticas, segundo ele influenciadas pela vivência no teatro e pela literatura. A paixão pela poesia foi despertada no curso de formação em fotografia da Kabum – Escola de Arte e Tecnologia, projeto realizado pela CIPÓ.

 

Foi na Kabum onde Vaguiner teve o primeiro encontro com os poetas Manoel de Barros e Artur Bispo do Rosário, que passaram a influenciar a sua trajetória artística. “Quando eu fotografo as pessoas, expresso muito sobre a poesia de Manuel de Barros. Ele fala sobre fotografar o silêncio, o que nós não conseguimos ver, a coisa não palpável, o desnecessário, a inutilidade. Eu procuro capturar isso nas minhas imagens”.

Na formação, aprendeu também a capturar imagens do seu lugar. “Aprendi a sensibilização do olhar e de voltar esse olhar para dentro da minha comunidade, no Subúrbio Ferroviário. De entender, observar e perceber essa comunidade”. Atualmente, integra o Coletivo Cutucar, grupo formado em sua maioria por jovens do Subúrbio, que passaram pela formação da CIPÓ, onde realiza projetos e formações, levando as linguagens da arte e da comunicação para outros jovens e moradores.

Após a formação, integrou o Projeto Festas Populares, segundo ele um divisor de águas no seu trabalho, onde começou a experimentar mais intensamente a prática da fotografia. “Eu me identifiquei muito com as festas populares, porque eu me via, via minha mãe, meus parentes, meus vizinhos. As pessoas que fazem as festas estão no anonimato. Neste trabalho eu tive o entendimento que eu tinha a capacidade de confeccionar imagens”, traduz. A partir daí, usando emprestado os equipamentos da CIPÓ, passou a fotografar imagens do seu imaginário, que povoam sua memória afetiva, como mulheres, crianças, bonecas e bonecos.

Depois desta experiência, se tornou educador de fotografia de diversos outros projetos da instituição e, atualmente, atua como educador de fotografia do Programa Corra pro Abraço Juventude. “Quando a instituição me convida pra dar aula é um aprendizado e um presente. O processo formativo da CIPÓ é continuado, mesmo quando você está lá como profissional. A instituição nos dá possibilidade de aprendizado a todo momento. Estou sempre aprendendo”.

Confira, nas imagens, a poética e a beleza do trabalho de Vaguiner Braz.

Vaguiner Bras 10Vaguiner Bras 04  Vaguiner Bras 06Vaguiner Bras 03Vaguiner Bras 07Vaguiner Bras 08Vaguiner Bras 09Vaguiner Bras 12